Buscar
  • Viminas

Vidro temperado pode ser cortado?


Para cada projeto, existe o tipo certo de vidro! Os laminados , por exemplo, são os ideais para as guarda-corpo, já que, além de muito resistentes, podem receber furos na hora de sua instalação. Em contrapartida, o vidro temperado não pode ser cortado e nem receber furos após a transformação. Mas, você sabe por quê? Descubra neste post!

Como é feito o vidro temperado? Para se tornar temperado, o vidro passa por um processo de transformação chamado têmpera. Por meio deste tratamento térmico, o vidro sofre uma brusca mudança de temperatura: é altamente aquecido e, logo depois, esfriado. Isso gera uma compressão das faces externas e a expansão da interna, tornando o material cinco vezes mais resistente do que era antes. Aqui na Viminas, esse processo é feito em fornos de têmpera horizontal automatizados, com alto padrão de qualidade, seguindo as normas da NBR 14.698. O vidro temperado é muito utilizado na construção civil, porque essa transformação pela qual ele passa aumenta sua resistência a choques térmicos e mecânicos e, portanto, há menor probabilidade de quebra do material.

Por que o vidro temperado não pode ser cortado após a transformação? O vidro temperado se encaixa na categoria de vidros de segurança e não pode ser cortado, partido ou furado. Isso porque, apesar de ser mais duro e rígido, ele é menos flexível que o vidro comum ou laminado. A tensão concentrada em pontos de apoio ou suporte podem acabar quebrando o material.

Quando decidir incluir os vidros temperados em seus projetos, você deve solicitá-lo exatamente do tamanho que deseja e com os recortes e/ou furos necessários. Orifícios para hastes, parafusos, polimento das arestas e lapidação das bordas, devem ser feitos antes da têmpera!

O vidro temperado é ideal para o uso em box de banheiro, portas, janelas, vitrines e muito mais. Está pensando em fazer um projeto com vidro? Conte com a Viminas! Nós oferecemos produtos de qualidade para deixar seu ambiente do jeitinho que você está planejando!

12 visualizações0 comentário